• Larissa Bittar

Os Contos de Fadas na Psicanálise





Sabe-se que essas histórias são contadas desde tempos remotos e até hoje fazem parte da literatura clássica infantil. Esses contos são importantes porque costumam ser nosso primeiro contato com a literatura e mesmo antes de aprender a ler, eles fazem parte de nossas vidas. A Psicologia apresenta frequente interesse em realizar estudos sobre o tema que permite uma nova visão a respeito dessas histórias que compõe o imaginário do ser humano desde a infância. Os estudos promovidos pela Psicologia Psicanalítica buscam compreender os conflitos psíquicos inconscientes e seus aspectos afetivos contidos nesses contos, ganhando um significado mais amplo, tornando-se uma fonte de conhecimento para os estudos da área.


A variedade de interpretações nos conteúdos implícitos dos contos de fadas, promove a identificação de problemas universais da sociedade, pois os temas abordam relações que fazem parte do cotidiano de muitas pessoas. Os contos de fadas permitem que a criança entre em contato com seus problemas mais íntimos e consiga identificar as melhores soluções para as dificuldades que enfrenta e assim facilitar seus relacionamentos sociais e seu desenvolvimento na fase adulta.

O autor Bruno Bettelheim em seu livro “A Psicanálise dos Contos de Fadas” escreve sobre o tema e trás uma nova visão sobre essas histórias tão antigas e misteriosas.